terça-feira, 30 de abril de 2013

Quem fica cm a vaga de D'Ale?

Vitor Jr. e Otávio disputam posição de D'Alessandro

Time comandado pelo técnico Dunga tem aproveitamento de 90% com argentino, mas sem meia desempenho cai para 40% !!!
  



O técnico Dunga carregou para Recife, onde o Inter enfrenta o Santa Cruz nesta quarta-feira, pela segunda fase da Copa do Brasil, uma dúvida importante: qual jogador do elenco à disposição dará conta de substituir D"Alessandro? O principal jogador do Inter, cuja efetividade se comprova nos números, está suspenso e sequer embarcou com a delegação ontem à tarde. Com o argentino, o Colorado tem aproveitamento de 90%. No entanto, sem o meia, o desempenho do time cai para menos da metade: 40%.

É consenso entre os integrantes da comissão técnica que a ausência de D"Alessandro - expulso na estreia do clube na Copa do Brasil, contra o Rio Branco - faz todo o time decair tecnicamente.

O argentino, afinal, centraliza a armação das jogadas, apresenta-se para o jogo, sendo uma opção permanente de passe, e dá o ritmo para a equipe. Não por coincidência, em 2013, o aproveitamento do Inter com D"Alessandro em campo é maior do que o dobro do que quando ele está fora.

Airton, que teve de ser substituído aos 25 minutos do primeiro tempo contra o Veranópolis, domingo, na semifinal da Taça Farroupilha, devido a uma lesão no tornezelo, estará em campo. O jogador não apresentou inchaço no local da pancada, realizou fisioterapia na manhã desta segunda, quando o grupo se reapresentou no CT do Parque Gigante, e vai para o jogo.

Após cumprir suspensão pelo gancho que levou do STJD pela expulsão no Gre-Nal do Brasileirão do ano passado, Leandro Damião faz sua estreia na Copa do Brasil.

Três alternativas

Em tese, o técnico tem três alternativas para (tentar) suprir a falta do titular. A principal e mais lógica é escalar Vitor Júnior, que normalmente entra quando D"Alessandro precisa ser poupado no final de algum jogo. Outra opção é Otávio. O meia de 18 anos começou a temporada mal fisicamente, mas depois de uma conversa com Dunga, evoluiu. Hoje, é tratado como jogador de futuro venturoso no Beira-Rio.

Uma terceira e mais remota alternativa seria deslocar Caio do ataque para o meio. Em outros clubes pelos quais passou, ele já fez a função. "É claro que o D"Alessandro faz falta, mas futebol é coletivo. Vamos ter de conviver com esta falta", analisa Leandro Damião.



fonte: Correio do Povo

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Agora é Copa do Brasil!

  
                   D'Alessandro sobre a vitória contra o Veranópolis!

"Foi um bom jogo, pressionamos o adversário no início. No segundo tempo controlamos a partida, jogamos no desespero deles. É verdade que em alguns momentos tivemos uma posse de bola lenta, mas não oferecemos nenhuma chance de gol. Nós tínhamos uma conta pendente com eles e conseguimos fazer o nosso trabalho"
"Agora temos que trabalhar nesta semana e pensar na Copa do Brasil e depois no Juventude"
Com a vaga garantida, o meia pediu que os colegas colorados esqueçam temporariamente a vitória e pensem no jogo desta quarta, contra o Santa Cruz, e na partida da final, contra o Juventude, no domingo. Caso vença a equipe de Caxias do Sul, o Internacional será o campeão gaúcho, já que também levou o primeiro turno. ( Fonte terra.com.br )
 
 
 
 
 Delegação do Inter embarcou na tarde desta segunda-feira em direção ao Recife, onde enfrenta, na quarta, o Santa Cruz, pela segunda fase da Copa do Brasil. Os jogadores mostraram clima descontraído no saguão do Aeroporto Salgado Filho, onde permaneceram por breves instantes antes de ingressarem no portão de embarque. O Inter chega à capital pernambucana no final da noite desta segunda.
A principal indefinição na equipe que enfrentará o Santa Cruz é o substituto do meia D'Alessandro. O argentino está suspenso por conta da expulsão na partida diante do Rio Branco-AC, válida pela primeira fase.
Se quiser substituir seu capitão com um jogador da mesma função, Dunga pode optar por Vitor Júnior. O menino Otávio também aparece como alternativa. Há também a remota possibilidade da entrada de Caio, seja cumprindo a função de articulador ou atuando como segundo atacante, o que forçaria o recuo de Forlán para o meio.
O Inter enfrenta o Santa Cruz a partir das 21h50min desta quarta-feira. Se vencer por dois gols de diferença, a equipe colorada elimina a necessidade do jogo de volta e classifica-se à próxima fase da competição.
Com clima de descontração, delegação do Inter embarca para o Recife Adriana Franciosi/
                                                       Foto: Adriana Franciosi

Fonte ZHEsporte

D'Alessandro mais uma vez! By Cristiane veiga.

D’Alessandro, uma vez... D’Alessandro outra vez! E mais, mais, muito mais!

28 minutos do 1º tempo da decisão da semi-final contra o VEC e nosso capitão já fez o que quis com a bola, inclusive sua tão temida jogada, La Boba, e só não marcou golaço, porque o goleiro adversário tem atuação quase irretocável!





Busca o jogo, chama o jogo, chama a responsabilidade, pede bola, marca... um guerreiro em campo!

Em uma cobrança rápida de falta, a esperteza do capitão se manifestou e, permitiu que Willians marcasse o gol da classificação em um belíssimo chute!



 


Depois do encontro com o D’Alessandro, não tinha dúvida nenhuma de que este seria o ritmo, a ideia, a garra do jogo de hoje! Nosso capitão é jogador de decisão, gosta do desafio e se motiva por partidas decisivas. É a garra em pessoa!

 


E assim, estamos em mais uma decisão de campeonato, em mais uma partida decisiva e certamente a torcida colorada estará contigo, maestro D’Alessandro! Sempre te apoiando onde quer que vá jogar,  meu Inter querido!

                                               Vamo, vamo Inter!!!

 



domingo, 28 de abril de 2013

Inter 1 x 0 Veranópolis Análise por Patrick Garrighan






Internacional 1 x 0 Veranópolis
Inter vence e garante vaga na final da Taça Farroupilha
Neste domingo, às 16h, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, Internacional e Veranópolis duelaram por uma vaga na final da Taça Farroupilha. 
                                   


O jogo mal começou e o Inter já foi para cima do VEC. A equipe da Serra mal conseguia tocar na bola, enquanto o Inter abusava de perder gols. A pressão Colorada era enorme.

D’Alessandro era o responsável por dar ritmo ao jogo. O argentino protagonizou lindos lances. Deu a famosa “La Boba”. Deixou os companheiros na cara do gol por várias vezes, mas a bola teimava em não entrar. Isso também por mérito do goleiro João Ricardo, que fez bela partida.


 







Bem, aos 25 minutos, D’Alessandro cobrou falta rápida, descobrindo Willians na entrada da área. O volante dominou, driblou o marcador e chutou no ângulo direito do goleiro do VEC. Que golaço! Inter 1 x 0. Justiça no placar.

 
 








Depois do gol, o Colorado diminuiu o ritmo. Passou a tocar mais a bola. O Veranópolis continuava perdido em campo, mas não estava mais sofrendo a todo instante com investidas do Inter.
 









Na segunda etapa, o VEC voltou melhor. Chegou a dominar o jogo por alguns minutos. Tinha mais volume, porém não tinha forças para atacar. Faltava qualidade. O Inter administrava. De maneira perigosa, mas administrava.

Aos 20 minutos, Edson Borges cometeu falta forte em Leandro Damião. Levou o segundo amarelo e, consequentemente, foi expulso. Foi aí que o Inter passou a dominar a partida novamente.

O Colorado só esperava o tempo passar. Tocava a bola de um lado para o outro, fazia o VEC correr atrás, cansar.





Já nos acréscimos, Fininho derrubou Caio na entrada da área e foi expulso. Mas não havia tempo para mais nada. Fim de papo. Inter 1 x 0.

Ah, é importante ressaltar que a torcida Colorada deu show novamente. Inclusive, foi batido o recorde de público no Centenário. 13.700 pessoas compareceram. Apoiaram durante os 90 minutos. Foi bonito de se ver.







O Internacional de 2013 é marcado pela raça, pela gana de vencer. É um time que dá gosto de se ver jogar. Não lembra nem de longe aquele time apático do ano passado.

Bem, agora o Colorado foca na Copa do Brasil, onde enfrenta o Santa Cruz, quarta-feira, às 22h, no Estádio do Arruda, em Recife.

Pelo Gauchão, o próximo confronto será no domingo, às 16h, novamente no Estádio Centenário. É a final da Taça Farroupilha. O adversário é o Juventude, que eliminou o Grêmio. Se vencer, o Inter já garante antecipadamente o título de Campeão Gaúcho.


sábado, 27 de abril de 2013

                      Contra o Veranópolis por uma vaga na final do returno


Inter, do meia Fred, encara mais um jogo decisivo no Gauchão 2013
O Internacional segue forte na busca pelo tricampeonato gaúcho. Neste domingo, a partir das 16h, o time colorado tem mais um importante desafio – enfrenta o Veranópolis, no Centenário, em Caxias do Sul, pela semifinal da Taça Farroupilha. Campeão do primeiro turno, a equipe do técnico Dunga persegue o título do returno para conquistar antecipadamente a terceira taça consecutiva do campeonato estadual.
Para tanto, terá que vencer o competente time do Veranópolis, treinado por Julinho Camargo, que inclusive já superou o Inter na fase classificatória, quando venceu por 1 a 0 na Serra Gaúcha. A boa notícia é que o Colorado poderá repetir a escalação no confronto decisivo, fato que não ocorria há cinco jogos.
A tendência é que Dunga coloque em campo a seguinte formação: Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Airton, Willians, Fred e D'Alessandro; Forlán e Leandro Damião. Dátolo e Gilberto, lesionados, são as baixas entre os reservas.
O grupo colorado realizou na tarde deste sábado, no CT do Parque Gigante, o último treino antes do duelo no Centenário. Após a movimentação, a delegação embarcou para Caxias do Sul, onde o Inter atuará como mandante pela quarta vez no ano.
O lateral Gabriel projetou a repetição do duelo contra o Veranópolis: "O foco tem que ser o mesmo, porque no último jogo contra eles tivemos mais posse de bola, mas não conseguimos o gol. Precisamos respeitá-los e buscar a vitória a todo momento", avaliou.
 Fonte www.internacional.com.br

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Manhã de sol com D'Alessandro ! By Rosita Buffi






 Muito bem, falar sobre D'Alessandro.  E não ser repetitiva. Quase impossível, mas vou tentar...
 Nossa  bem sucedida ida ao CT do Inter começou com um desencontro na sexta feira que deveríamos encontrar nosso ídolo, treino foi de manhã, fomos a tarde...mas nada de tempo perdido pois foi uma tarde maravilhosa ,só aquela visão do Guaíba no CT vale a pena, acompanhada de uma serenata do Sandro Raniere então...o máximo! Pois é o Cabezon nos deu o bolo ( tadinho, nem foi culpa dele) mas Sandro nos compensou!! E como!
 
 
Clique para ver as fotos!


Mas remarcada a visita, lá fomos de novo, agora acompanhada da amiga Cristiane Veiga, colaboradora do blog, e fãzona do cara!! D'Alessandro já tinha sido avisado que lá estaríamos, e para nossa surpresa veio ele sorridente após o termino do treino, e de cara apontando para essa que vos escreve: "Tu eu conheço!" (também né gente...nem preciso falar...). Cumprimentos feitos a todas, pediu que o esperássemos , enquanto ele tomava banho e trocava de roupa...passou-se uma hora (que banho foi esse?) ..ops...o D'Ale apareceu , lindo , claro! E foi maravilhoso, educado, atencioso, paciência de Jó, com nós 3, mulheres/fãs/apaixonadas querendo falar tudo ao mesmo tempo! Mas ele levou o papo numa boa, conversou sobre vários assuntos , nos deu respostas objetivas sobre nossas curiosidades , falou sobre Gauchão, STJD (te odeio STJD), sobre o jogo de domingo, o jogo contra o Lajeadense, enfim...papo ótimo! E ,querido, disse que lê nosso blog( lágrimas nos olhos) sempre que pode, e  sempre tenta acompanhar o que os fãs postam nas redes sociais...sabia coisas do blog, de cada uma de nós! O cara é demais! Olhar de quem tem carinho mesmo, de feliz, de quem é sincero, olhar de ídolo. Quantas vezes ouvi que D'Alessandro não estava nem ai para os fãs, que não era ele que respondia, que não olhava as mensagens no twitter... Ai ele vem e me fala que sim, me viu no jogo contra o Esportivo em Caxias e sim abanou pra mim, (nessa hora me imaginem de boca aberta olhando para ele: como assim D'Alessandro, tu lembra disso??) E lembrou que a Priscila deu para ele ano passado de Niver( ídolo, lindo),e que a Kika esteve no lançamento de sua marca, também ano passado, e o sorriso que deu para a kika quando esta lhe mostrou a figurinha do seu celular ( D'Alessandrinho em miniatura que por várias vezes nossa amiga mandou pra ele pelo TT) " esse eu já tinha visto". Como não amar!!  E abria aqueles presentes cm tanta vontade e sorria,e gesticulava e falava...ficaria assim vendo ele o dia todo... (suspiros)! E a delicadeza ao assinar o tênis da Lavinia? Aquele tenizinho pequenino na mão dele, e a preocupação cm a gravidez da Pri,"te cuida"...Não amigos...quem fala mal de D'Alessandro é porque não o conhece! E assim, sem ninguém por perto, imprensa, assessores, amigos. Só nós . Esse é D'Alessandro! Falou sobre o gênio forte, ("Sou ariano né", também sou..sei como é, por isso te entendo muito bem  D'Ale), mas que usam isso para caça-lo sim, e convenhamos, D'Ale NÃO tem sangue de barata... Tudo o que passamos ao lado de nosso amado capitão, resumiria nos sorrisos bobos que com certeza, TODAS, ainda estamos  dando  , assim sem querer, ao longo dessa semana, não adianta mentir meninas, nos apaixonamos  de novo e novamente pelo nosso ídolo! Mas cá entre nós, já sabíamos que ia ser assim..não é a toa que ele é o cara, em campo, na vida pessoal, com os amigos, com a família, amado, carinhoso, atencioso, uma figura humana que , apesar de toda a fama e grana, é humilde, se doa para os fãs, fala olhando no olho, me xinga porque perdi a tampa da caneta..ops...(risos)... Ficou claro uma coisa,  todas as qualidades que tem D'alessandro e que já eramos fãs, incluímos mais uma agora, reconhecimento. Agradecemos o teu reconhecimento D'Ale, isso para uma fã não tem preço.




domingo, 21 de abril de 2013

Inter x Lajeadense Análise por Patrick Garrighan.



Internacional 2 x 1 Lajeadense
“O Centenário parecia o Beira-rio”



 Internacional e Lajeadense duelaram, hoje, às 16h, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, por uma vaga nas semifinais da Taça Farroupilha, o segundo turno do Gauchão.
Bem, logo aos 12 minutos, o Lajeadense abriu o placar. Após cobrança de falta, o zagueiro Gabriel cabeceou e marcou. Falha da zaga Colorada. 1 x 0 para o Lajeadense.
A partir daí, só deu Inter. O Lajeadense se fechou, visando segurar o resultado, e só ameaçava nos contra-ataques. O Colorado atacava bastante, tinha um volume de jogo muito maior, mas pecava no “último passe”.
Quem dava show era torcida Colorada, que cantava sem parar, empurrando o time e fazendo com que, em alguns momentos, o Centenário parecesse com o Beira-rio.







O segundo tempo começou da mesma forma que havia acabado a primeira etapa: com o Inter atacando muito.
Aos 2 minutos, D’Alessandro sofreu falta. Forlán cobrou e Juan, de cabeça, marcou. 1 x 1. Justiça no placar. 



D’Alessandro era o melhor em campo. Coordenava todas as ações da equipe Colorada. Aos 15 minutos, pelo lado direito, fingiu que iria cruzar, porém chutou visando o gol, e a bola, caprichosamente, bateu na trave. Que pena!
Aos 21 minutos, Forlán cruzou, Rodrigo Moledo cabeceou forte e o goleiro Eduardo Martini fez bela defesa, mas o zagueiro Juan, de novo ele, pegou o rebote e mandou a bola para o fundo das redes. Gol! 2 x 1. Inter classificado.


Na semifinal, o Colorado vai enfrentar o Veranópolis, que venceu o Passo Fundo, fora de casa, nos pênaltis. O jogo será no próximo domingo.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

D'Alessandro. Obrigada. By Rosita Buffi e Priscila Mesquita



Começar uma história sempre é difícil, uma história de vida então, mais complicado ainda...Nem sempre
recomeçar é fácil, nem sempre projetar um recomeço é tarefa fácil, ainda mais um recomeço, uma nova história em um pais diferente, uma cidade diferente.... mas fazendo o que se ama, e tendo um objetivo, tudo se torna mais leve, mais visível, mais prazeroso, mas nunca fácil! D'ALESSANDRO sabe bem disso, podemos dizer que a história dele com o Inter nem sempre foi um mar de rosas, nem sempre foi de flores, mas sempre foi de garra, doação, sangue, lágrimas, comprometimento, e principalmente superação! Derrotas sim, mas vitórias lindas !   Nesses anos que estamos juntos, D'Ale, Inter, e nós Fãs e Torcedores passamos por tantas fases, tantos desafios , todos sempre superados: D'Ale já nos deu tudo que um torcedor pode querer, Os títulos, as Taças, as Brigas, a Camisa, o Sangue, nos deu seu sentimento, seu coração! Jamais teremos um jogador ídolo, que se compare ao ser humano que é D'Alessandro, dentro e fora do campo! Temos ídolos em campo, temos ídolos que serão lembrados para sempre, mas como nosso 10, Maestro, Capitão..duvido.  Sua história no Inter será lembrada, contada, e recontada por nossos filhos, netos,e sempre com admiração e orgulho: O cara além de tudo era Colorado! Jogador talentoso, jogador marrento, briguento, fala demais, gesticula demais...alguém queria que fosse diferente? Se vale meu voto, voto em NÃO! D'Alessandro é ídolo justamente porque tem essas qualidades e principalmente porque tem esses defeitos...o de um ser humano qualquer, que briga, xinga, e defende aquilo que ama, que acha certo e justo. Ele briga pelo nosso time do coração, ele briga pela nossa camisa,
nosso manto!



 Em seu aniversário, creio que temos que dar parabéns para o Inter por mante-lo aqui, para nós que fomos  ao jogo contra o Once Caldas em 2011 gritar "Fica D'Alessandro"!  Presente de aniversário? Os gritos da torcida ao ve-lo em campo, até no simples aquecimento antes dos jogos, nos sorrisos das crianças ao estender as mãozinhas para entrar em campo com ele, na saudação da torcida  quando é substituído...até na critica, no elogio de quem o ama e o odeia com a mesma intensidade. Esse D'Alessandro é o maior e melhor presente que eu como torcedora e fã posso te desejar: O carinho, o amor, o respeito e a admiração de uma nação. A Nação Colorada!
Video feito pela TVINTER Fica D'Ale!!! 


 


D’Alessandro tem muito a comemorar. Nesta segunda-feira, o camisa 10 do Inter completa 32 anos, além da data, o futebol do gringo o dá a condição de aproveitar a folga concedida por Dunga com a certeza de que voltou a ser a referência técnica da equipe e quem garante os resultados





Para começar, as lesões musculares na coxa esquerda, que tanto o atormentaram em 2012, estão longe do seu cotidiano. E, sem os problemas de ordem médica, o talento reapareceu. A importância do gringo é respaldada pelos seus números.
Até o momento, esteve em campo 14 oportunidades das 17 partidas em que Dunga esteve a frente do Inter diante de Passo Fundo e Cerâmica o clube atuou com o time sub-23 comandado por Osmar Loss. E o desempenho é alto. São 11 vitórias, dois empates e uma derrota. O que dá um índice de 83,33% de aproveitamento.
O segundo empate é bom se explicar. Ele vem com um asterisco. É referente ao jogo contra o Rio Branco, no Acre, pela estreia colorada na Copa do Brasil. Na ocasião, o camisa 10 foi expulso aos 24 minutos do primeiro tempo, quando o duelo estava 0 a 0. Os comandados de Dunga venceram o confronto por 2 a 0 e garantiram a classificação direta à segunda fase da Copa do Brasil.
Sem o gringo, nas quatro partidas – contando o duelo com o Rio Branco -, o Inter apresenta uma vitória, dois empates e uma derrota. O aproveitamento cai para a metade: 41,66%.
Os números também apontam sua importância em relação à participação dos gols da equipe. Dos 33 gols dos comandados de Dunga, El Cabezón é o responsável por cinco. É o terceiro artilheiro colorados, atrás apenas de Diego Forlán (10) e Leandro Damião (8). Ainda contribuiu com duas assistências, o que dá um índice de 21,21%. Esse número chega a 36,36 % se contar os lances em que participou das jogadas da equipe. No último domingo, ele lançou Damião na ponta direita, que cruzou para Forlán, e tocou para o uruguaio devolver o "presente" para o centroavante.
A importância de D’Alessandro é reconhecida tanto pela comissão técnica quanto nos gabinetes colorados. Tanto que, já há algum tempo, a direção vasculha o mercado atrás de um substituto ao gringo nos momentos em que ele estiver impossibilitado de jogar. Um dos maiores entusiastas do futebol do argentino é Dunga. O técnico é amigo pessoal e tem no camisa 10 seu homem de confiança. Tanto é que ele chegou a comparar a importância do seu capitão com Messi e Cristiano Ronaldo, para dizer que D’Ale é insubstituível.


- O Barcelona tem substituto para o Messi? O Real tem para o Ronaldo? Então 0 a 0. É sempre difícil substituir. A questão é trazer um meia para jogar ao lado do D’Alessandro. Vou trazer um substituto e não um reserva. É um cara para competir.
No Inter desde 2008, D’Ale já conquistou os títulos da Sul-Americana (2008), três Gauchões (2009, 2011 e 2012), Libertadores (2010) e Recopa (2011). Ainda disputou 206 partidas pelo clube, tendo marcado 44 gols. Os colorados agradecem ao futebol do gringo e o parabenizam pela data. Mas esperam que o articulador ganhe de presente os títulos do estadual e, pelo menos, a conquista do Brasileirão ou Copa do Brasil nesta temporada.


 D'Ale no Inter 206 jogos
44 gols
em 2013

14 jogos
5 gols
2 assistências

Fonte :
 Terra Brasil

domingo, 14 de abril de 2013

Inter 4x1 Juventude Análise tática por Patrick Garrighan.






 Internacional 4 x 1 Juventude
Depois de duas partidas ruins, o Colorado volta a empolgar a torcida.
Era o último jogo da fase de grupos da Taça Farroupilha.  O jogo que valia a liderança do grupo B. O jogo para tentar apagar a má impressão deixada na derrota do domingo passado, frente ao Veranópolis.
Pois bem, o jogo mal começou e o Colorado já foi para cima. Logo aos 2 minutos, D’Alessandro lançou Damião, na direita. O centroavante cruzou rasteiro para o uruguaio Forlán, que, totalmente livre, só teve o trabalho de empurrar a bola para o gol. 1 x 0.




Após o gol, o Inter se acomodou. Dormiu. O Juventude dominava o jogo. A zaga Colorada se mostrava “perdidinha”. O goleiro Muriel teve muito trabalho. Salvou a equipe em alguns lances.
A pressão do time da Serra acabou surtindo efeito. Aos 30 minutos, o árbitro marcou pênalti (QUE NÃO HOUVE) do lateral Gabriel sobre o jogador Alan. O mesmo Alan foi para a cobrança e marcou. 1 x 1. Justiça no placar.
O Inter tinha que acordar... e acordou. Aos 37 minutos, Forlán até marcou. Primeiramente, o juiz deu o gol. Porém, depois de algum tempo, anulou, alegando impedimento. A arbitragem do “charmoso Gauchão” é ridícula, amigos.
Bem, o gol mal anulado de Forlán não fez falta. Logo depois, o uruguaio recebeu passe de D’Alessandro e cruzou rasteiro. Leandro Damião apareceu livre e desviou para o gol. 2 x 1.

 A segunda etapa foi do Inter. O Juventude já aceitava a derrota, não tinha forças para tentar algo que mudasse o rumo da partida. A zaga Colorada, que estava perdida no primeiro tempo, não tinha mais trabalho. E o trio ofensivo, formado por D’Alessandro, Forlán e Damião, fazia a festa.
Aos 19 minutos, após cobrança de escanteio do atacante Forlán, Airton ficou com a sobra e chutou de primeira. Gol do Inter. 3 x 1.
Aos 22 minutos, Fabrício encontrou Damião na área. O centroavante apenas escorou para Forlán, que girou e bateu de canhota. 4 x 1. Goleada!
Com a vitória, o Colorado garantiu o 1º lugar no grupo B e também na classificação geral da competição. O adversário nas quartas de final será o Lajeadense, que garantiu a vaga ao empatar em 1 x 1 com o Passo Fundo, jogando fora de casa.