quinta-feira, 24 de outubro de 2013

terça-feira, 22 de outubro de 2013

O Rei do Clássico!! D'Alessandro!

Camisa 10 chegou ao sétimo gol contra o rival<br /><b>Crédito: </b> Alexandre Lops / Divulgação / CP

Com gol, D’Ale se torna o maior artilheiro do Inter em 30 anos de Gre-Nal

Ao converter pênalti em Dida, meia argentino deixou Nilmar, Índio e Damião para trás


Camisa 10 chegou ao sétimo gol contra o rival !
O gol de pênalti marcado aos 15 minutos do segundo tempo do Gre-Nal desse domingo levou D’Alessandro a uma marca histórica. O camisa 10 chegou ao sétimo gol diante do Grêmio e passou a ser o maior artilheiro colorado do clássico nas últimas três décadas, conforme dados do site oficial do Inter.

D’Alessandro deixou para trás nomes como Nilmar, Índio e Leandro Damião. O centroavante Christian também marcou sete vezes no clássico, mas apenas quatro com a camisa do Inter. O gol de domingo deixa o argentino como segundo maior artilheiro colorado nos últimos 50 anos, atrás apenas de Valdomiro – que defendeu o Inter por quase 12 anos –, que tem nove.

Desde sua estreia com a camisa colorada – justamente contra o Grêmio – em 2008, D’Alessandro disputou 19 clássicos. O argentino se mostrou perigoso na bola parada diante do maior rival: dos sete gols no Gre-Nal, três foram de pênalti, um de falta e outros três com bola rolando. 
 


Crédito: Alexandre Lops / Divulgação / CP 


domingo, 20 de outubro de 2013

Análise do GreNal 398, por Patrick Garrighan!


Força Feminina Colorada- Guerreiras!

 Internacional 2 x 2 Grêmio
Que jogo, amigos!
Um Internacional querendo se aproximar do G4 e um Grêmio querendo se aproximar do líder. Duas tarefas muito difíceis. Praticamente impossíveis. Mas não importa. O GreNal sempre vale muito mais do que um objetivo qualquer. O GreNal é um campeonato à parte.
O Grêmio é aquele time que marca muito bem, joga feio e é eficiente. Um time chato de se enfrentar. A única forma de mudar as atitudes do time do Portaluppi é marcar o gol primeiro. De preferência, no início da partida. Aí eles se perdem.
Pois bem, foi isso que o Colorado fez. Willians, logo aos 3 minutos, após receber passe de Otávio, da entrada da área, chutou no canto. A bola quicou em frente ao gol e Dida aceitou. Inter 1 x 0.



http://s2.glbimg.com/7FRCUgu_5Xu2MHE4xowd9Nc6z-Q=/620x390/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2013/10/20/willians.jpg

 Depois do gol, o Grêmio se obrigou a sair para o jogo. Obrigou-se a (tentar) atacar. Claro que não conseguiu. O tricolor não sabe fazer isso.
Mas, aos 41 minutos, o zagueiro Jackson resolveu dar uma bela ajuda ao coirmão. O garoto tentou cortar passe que ia em direção ao Barcos, e acabou encobrindo Muriel, fazendo um golaço... contra. Sim, o Grêmio, sem ameaçar a meta Colorada nem uma única vez, empatou a partida. Parabéns, Jackson!

No começo da segunda etapa, o Inter dormiu. O Grêmio estava bem melhor. Aos 7 minutos, em contra-ataque, Kleber e Ramiro tabelaram e o Gladiador lançou o chileno Vargas, que driblou Muriel e marcou um belo gol. Era a virada tricolor.
O Colorado ainda demorou a se acertar. Mas, aos 14 minutos, D’Alessandro invadiu a área e foi derrubado por Bressan. Pênalti. O argentino mesmo cobrou e empatou o clássico. Andrés Nicolás D’Alessandro: socando o Grêmio desde 2008.
Depois do gol, só deu Inter. O Colorado tomou conta do jogo. Mas o Grêmio, com sua defesa muito bem postada, praticamente não dava chances.
Souza ainda perdeu um gol feito, no finalzinho, ao cabecear na rede pelo lado de fora. Mas ficou por isso mesmo. 2 x 2. Um baita jogo!
Após a partida, muitas provocações nas entrevistas. D’Alessandro alfinetou o Grêmio. Renato respondeu. Kleber Gladiador também falou. Cornetas sadias. E assim tem que ser. Essa é a graça do futebol.
Enfim, o próximo jogo do Colorado será na quarta-feira, às 21h50, frente ao Atlético-PR, em Curitiba, pela Copa do Brasil. No mesmo dia e no mesmo horário, o Grêmio enfrenta o Corinthians, em Porto Alegre, também pela Copa do Brasil.

 Fotos: Alexandre Lops

D'Ale no Globo Esporte!



Reportagem emocionante de D'Alessandro ao Globo Esporte (finalmente)!




D'Alessandro criou uma identificação incrível com o Internacional. São cinco anos de clube, oito títulos, status de ídolo, a camisa 10 e a braçadeira de capitão. O temperamento explosivo ele carrega desde o início da carreira. Em entrevista ao Esporte Espetacular, o meia falou de personalidade forte, identificação com o Colorado, infância, seleção argentina e desejo de disputar a Copa do Mundo no Brasil. O meia recebeu Tande em sua casa, em Porto Alegre, e mostrou uma outra paixão: o churrasco. Ele garante que é especialista no assunto e conta que nas horas vagas costuma colocar a carne no fogo para reunir amigos e a família. D'Ale acendeu a churrasqueira e, entre uma garfada e outra, falou abertamente sobre a carreira.
 
video
Assista o vídeo completo!
 
 
Fonte: globoesporte.com
Fotos: Alexandre Lops
 
 

sábado, 19 de outubro de 2013

D'Ale, Capitão que puxa a Galera!


 D'Ale, o capitão que 'puxa a galera'
No domingo, terá nova oportunidade de mostrar o seu diferencial. Em um dos jogos que mais gosta de disputar. A sua estreia com a camisa colorada, em agosto de 2008, ocorreu justamente no clássico (Inter 1x1 Grêmio, pela Copa Sul-Americana). De lá para os tempos atuais, são 241 partidas e 57 gols.



- O empenho e a dedicação do D’Alessandro dentro de campo já provam como ele é importante. Não só para mim, como treinador, mas para os companheiros, como liderança. Para a torcida também, ele puxa a galera. Então, está sempre na frente. É um jogador que dispensa comentários. O mais importante é que o D’Alessandro esteja sempre em todos os jogos - relatou o técnico Clemer em entrevista coletiva.
Os companheiros de equipe compartilham do mesmo pensamento. Garantem que o estilo forte durante os 90 minutos desaparece nos momentos de descontração com o grupo. O volante Willians revelou o lado solidário do camisa 10:
- Ele ajuda todo mundo, sempre conversa com o pessoal. Tem uma grande importância no grupo e mostra isso. Além de ser um grande jogador - declarou.

globoesporte.com

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Mexeu com o D'Ale, mexeu comigo. By Rosita Buffi







 Meu fim de semana é sempre prolongado, segunda é minha folga, então diria que tenho 2 domingos na semana. E que domingos!! No primeiro e oficial meu time, comandado pelo amado Capitão D'Alessandro nos vingou daquela vexatória derrota contra o Náutico. Foi 4x1 em casa, gols lindos e reconciliadores!!No segundo domingo, e muito especial, voltei ao CT, para ver D'Alessandro, levar aquele papo, acertar a entrega do presente que sorteamos aqui, enfim, babar um pouquinho nosso ídolo. E como sempre, foi maravilhoso!  Meia hora de conversa, de sorrisos, e nada de lágrimas (milagre né Kika? )!Bem, mas o que me trouxe mesmo a escrever hj, é  D'Alessandro. Ops..sempre escrevo sobre ele. Mas é diferente. Todos sabem que o defendo, que brigo,e brigo mesmo por ele. Até no estádio já tive umas rusgas, tudo por causa dele... E não me arrependo. Mas sei que quando o torcedor  fala, é com a paixão de quem se importa. No fundo entendo. Amamos e odiamos com a mesma intensidade...Mas o que acho ABSURDO, e intolerável é o que alguns da imprensa , gaúcha, e de fora, estão fazendo cm a imagem de D'Alessandro.D'Ale mudou a postura dele em campo, isso é notável, mudou a sua imagem fora dele também, fruto de seu amadurecimento pessoal e profissional. Agora a mídia ficar de fofoquinha e especulações , batendo sempre na mesma tecla, demonstra que o que querem mesmo é briga, discussão , baixaria... Não aceitam que D'Ale está em uma ótima fase, que se preocupa cm o torcedor, com o Clube, com o time, e que não cai mais nas armadilhas da imprensa! Pelo contrário, tem nojo disso! Na realidade o que essa imprensa marrom (de suja mesmo) não aceita é que D'ALESSANDRO É COLORADO! Que se importa com o que o torcedor pensa e quer. Isso para eles é inadmissivel! NUNCA viram alguém assim! Ai ficam inventando, que D'Ale briga, que D'Ale divide o grupo, que tem máfia no vestiário comandado pelo Argentino (oi?), que tá na hora dele sair, que foi vendido para Cruzeiro , Curintians (meu Deus). ei...pessoas que fazem jornalismo, até quando ficarão dizendo que D'Ale derruba técnico?? Mudem o disco, troquem a fita, se reciclem! Por Favor!!




                   Postei esse trecho em um post de 12/2012. Vale para agora...


"*Inter paga seus salários ( um maravilhoso salário, exatamente o que ele vale) em dia, ele tem aqui toda uma infra estrutura de marketing, vendas de produtos vinculados ao sua marca, D'ale10 , e mais os beneficios da patrocinadora.
    *Sua família, como ele já cansou de falar, está muito bem instalada aqui, Porto Alegre é perto de sua terra natal, então...     *D'Alessandro é um homem inteligente, e gosta de desafios, assim como de "fazer parte" da história  por onde passou. Vejamos: ano que vem, no começo de 2014 teremos inauguração do Beira Rio, Copa do Mundo em POA em 2014, toda uma renovação entorno da marca INTER e TODOS serão beneficiados!! Acham mesmo que ele perderia isso tudo??"




 Post editado em 3 de agosto de 2013

"D'Alessandro começou a mostrar uma transformação sutil, se aproximou muito de seus fãs, lançou sua marca DALE10,  repaginou seu site, e parecia que estava repaginando sua historia. Começou a mostrar em campo uma autoridade e liderança, que culminou no famoso greNAL 394, final do Brasileiro de 2012 ,onde com apenas 9 jogadores em campo, D'Alessandro comandou um empate na casa do rival, sendo ovacionado pelos torcedores que lá estavam! Depois de tantos xingamentos , vaias, ofensas, a torcida se rendia a D'Alessandro. "
  Rosita Buffi




 

terça-feira, 15 de outubro de 2013

sábado, 12 de outubro de 2013

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Fundamental, sou eu, D'Alessandro.


  Um ano da mesma história: se D'Ale não joga, Inter não ganha



365 dias. Esse é o tempo em que o Internacional não sabe o que é uma vitória sem ter seu capitão e camisa 10, D'Alessandro, em campo. A última, no dia 10 de outubro do ano passado, aconteceu ainda no Beira-Rio, agora fechado pelas obras da Copa, por 3 a 0, em cima do Atlético-MG. Desde então, foram nove jogos e um aproveitamento de 14,81%. 
O argentino é visto como o principal jogador da equipe. Seus números em campo impressionam e deixam ainda mais evidente a razão para essa D'Ale-dependência. É o jogador com maior número de passes certos no Campeonato Brasileiro, o que tem mais finalizações, cruzamentos e dribles certos na equipe, e ainda é o artilheiro do Inter na competição. Números incontestáveis.

O meia é também um dos líderes do time e grande ídolo da torcida. Há cinco anos no Colorado, D'Alessandro conquistou a Copa Sul-Americana, em 2008, quatro títulos de Gauchão, a Recopa de 2011 e, é claro, o maior título de sua carreira, a Libertadores, em 2010. Um total de 238 jogos e 56 gols. 

Nesta quinta-feira, o argentino entra em campo com o Internacional, para enfrentar o Flamengo, às 21h, no Rio de Janeiro. O Colorado está em sétimo lugar, com 37 pontos, e ainda sonha com a vaga na Libertadores.

                                              Fotos: Alexandre Lops
                                               Fonte yahoo.com.br


D'Alessandro se tornou tão fundamental para o Inter que é quase impossível imaginar o time sem a sua presença. 
"- Não é coincidência, ele é muito diferenciado. Para mim, o melhor meia do Brasil. Um dos melhores do mundo - "destaca o diretor de futebol Luís César Souto de Moura.
Em 2013, é o atleta que mais atuou pelo Inter, em 46 jogos. O canhoto também é, ao lado de Forlán, o artilheiro do time, com 17 gols. Mas as marcas não param por aí. Além de balançar as redes, tem o título de melhor garçom colorado até agora: deu 11 assistências. Mesmo às vésperas da queda de Dunga, quando o grupo não vencia há quatro jogos consecutivos no Campeonato Brasileiro e recebia críticas dos torcedores, D'Alessandro seguia com boas apresentações.
A personalidade dentro de campo é refletida no interior do vestiário. O canhoto é referência e um dos principais líderes do elenco. Sua figura é tão importante que Clemer, quando assumiu como técnico interino, colocou a conversa com o jogador como um de seus primeiros compromissos.

                                                              Alexandre Lops

- Um craque de bola. Assim que eu cheguei, já conversei com ele. É um líder, nosso capitão. Com esse tipo de jogador, você não tem problema. E ele é meu amigo, joguei com ele. Dentro dessa situação, ele vai ajudar muito. Tem sempre um astral para cima, puxa o grupo para frente - revelou o treinador.

Alexandre Lops

domingo, 6 de outubro de 2013

Inter 1 (ufaa) x 0 Fluminense By Patrick Garrighan








 Internacional 1 x 0 Fluminense
Volta à Caxias do Sul. O interino Clemer estreando na casamata do time profissional. Volta de Leandro Damião ao time titular. Fatos novos não faltaram. O que também não faltou foi vontade.

O jogo começou parelho. O Colorado até tentava mais, porém esbarrava no bem postado sistema defensivo da equipe Carioca. D’Alessandro, só para não perder o costume, era o mais caçado.

Leandro Damião era o destaque. O centroavante, que havia amargado o banco de reservas nas duas últimas partidas, estava louco para mostrar serviço. Até carinho deu. Ainda na primeira etapa, de cabeça, duas vezes, e em chute de fora da área, assustou.



 


Aos 34 minutos, o lateral Fabrício, após receber passe na entrada da pequena área e driblar o zagueiro, conseguiu a façanha de chutar a bola justamente em cima do goleiro. Coisas que só o Fabrício consegue.

Logo no início da segunda etapa, o Fluminense quase marcou. Após chute forte de Jean, Muriel espalma para o lado esquerdo e Rafael Sóbis chega para tocar na saída do goleiro. Porém, Gabriel salvou praticamente na linha do gol.

Depois, só deu Inter. O estreante goleiro Kléver passou a ser o nome da partida. Brilhou em vários lances. Estava salvando a equipe Carioca.

Sim, estava. Porque, aos 34 minutos, após cruzamento de Willians pelo lado direito, e falha da zaga do Flu, a estrela de Leandro Damião brilhou. O camisa 9 do Colorado chegou e fuzilou para o gol. Adeus, zica!









Antes do apito final, Fábio Braga, filho do Abelão, ainda foi expulso. Então, o Internacional apenas administrou o resultado.

Enfim, a tão esperada vitória chegou. Foi dado o primeiro passo. Jogando com vontade, tudo fica mais fácil. A zica foi embora junto com Dunga ou ficou no Estádio do Vale. (risos)

O próximo jogo do Colorado será na quinta-feira, às 21, frente ao Flamengo, no Maracanã.


sábado, 5 de outubro de 2013

Com todo respeito, D'Alessandro é o meu INTER!


Estou com medo... sei que D’Alessandro é um profissional exemplar, mas não consigo imaginar como irá reagir à saída do Dunga, à situação atual do time...

Nunca o vi tão empenhado na busca pelo resultado positivo.

Não sei até quando terá forças para lutar contra tudo e contra todos. É muito comentário maldoso. É muita situação adversa.

Estou descobrindo como é ter um ídolo... e a vontade que sinto é de protege-lo de tudo, de qualquer coisa que possa magoá-lo, ofendê-lo ou apenas entristecê-lo... Mas sei que tudo isso ele sabe fazer!

  Tenho medo de perdê-lo... Sei que é inevitável que um dia saia do Inter, mas sinceramente não sei como reagirei. O Inter atual sem ele, é um time sem alma, um time qualquer. Sei que o clube vem acima de tudo, mas no momento, o D’Alessandro é o meu Inter.

Queria poder conversar com ele hoje, poder lhe dar um abraço do tamanho do mundo, daqueles em que o carinho e o aconchego nos fazem esquecer de tudo que incomoda.

Mas não posso. Então fico aqui, a distância, mas sempre apoiando e torcendo por ele, pelo Inter. 
E D’Alessandro, quando sair do INTER, saia querendo ficar, sabendo que aqui TODOS o querem, TODOS o respeitam, o admiram. Que aqui tens alguns fãs que como nós sofrem, choram, se preocupam, se inquietam quando algo te preocupa. Mas que acima de tudo sabem sorrir e sorrir muito, porque tem o melhor ídolo que alguém poderia ter. Conte conosco sempre. Mesmo a distância.
Meu amor por você não me faz cega para os problemas internos, nem para as circunstâncias que certas coisas acontecem, mas sua permanência no Inter me faz acreditar que sempre poderemos sair de maneira digna de qualquer situação. Pois D’Alessandro , você é um guerreiro, é o simbolo de garra do time, e a alma do torcedor colorado em campo. 
 Receba essas palavras com o mesmo carinho que as envio, com um sorriso e com o coração aberto. Te admiramos ! Kika, Pri e Zita.