sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

D"Ale: A volta ao Monumental. Por Cristian Martins

A volta ao Monumental




Ontem, D’Alessandro voltou ao Monumental. Mas, não foi naquele estádio de Porto Alegre em que D’Ale teve o prazer de levantar o último caneco de lá, o Gauchão de 2011.
 Na realidade, D’Alessandro atuou no Monumental de Núñez, casa do River Plate, que o recebia com a camisa do River após 4610 dias.
O adversário? O modesto Godoy Cruz diante de mais 50 mil torcedores na casa do River.
O treinador Marcelo Gallardo colocou uma equipe recheada de reservas, já pensando na sequência de jogos importantes que enfrentará nos próximos 30 dias. Nesse período disputará partidas importantes da Libertadores e do campeonato local, o que inclui partidas contra o Boca Juniors e o Independiente.
D’Alessandro - uma das peças importantes do time de Gallardo para o futuro da equipe argentina – começou no banco, D’Ale entrou apenas na segunda etapa.
A partida começou dramática para o River quando aos 10 minutos, Viera abriu o placar para a equipe visitante. Aos 30, Pisculichi foi expulso e deixou a equipe do D’ale com um jogador a menos. Aos 39, o River chegou ao empate, Pity Martínez - o atual camisa 10 - acertou um belo chute da entrada da área, a bola foi no ângulo, sem chances para o goleiro. Assim, o River igualou o placar e deu ânimo para a sua equipe. A primeira etapa terminou 1 a 1.
No intervalo, Gallardo fez apenas uma substituição para o início do segundo tempo. Ainda não era o momento pro D’Ale entrar em campo. Ele entrou apenas aos 17 minutos, no lugar de Pity Martínez.
Os primeiros minutos de D’Alessandro em campo foram de muita intensidade, pois no momento o River atacava em busca do segundo gol. Aos 20, D’Ale recebeu a bola, protegeu, praticamente girou em cima de Fernando Godoy que acabou fazendo a falta, o que resultou num cartão amarelo para o jogador do Godoy Cruz.
Aos 22, D’Alessandro recebeu na entrada do lado esquerdo da grande área, só foi parado com falta. Mais um cartão conquistado pelo D’ale, dessa vez foi Gabriel Carabajal que recebeu o cartão pelo Godoy Cruz.
O ritmo seguia intenso, aos 25 minutos da etapa final quase ocorreu um gol do River com assistência do D’Ale. Após cobrança de escanteio de D’Alessandro, Arzura subiu mais alto que a defesa do Godoy Cruz e carimbou o travessão.
Aos 26, D’Alessandro fez uma falta e foi a vez dele de receber o cartão amarelo. E como de costume, ele reclamou e protestou contra essa marcação do árbitro. Normal.
O pior momento para D’Alessandro na partida chegou aos 32 minutos, quando adiantou uma bola demais que acabou saindo pela lateral, nesse trajeto D’ale praticamente desistiu do lance. Ele reagiu como se sentisse algum desconforto em sua perna, o que preocupou inicialmente a todos.
D’Ale seguiu em campo, e viu aos 37 minutos o Godoy Cruz marcar um golaço através de Carabajal. 2x1. Após isso, nada de relevante aconteceu e D’Alessandro jogou se poupando em campo para evitar que algo de pior acontecesse.
Fim de papo. River Plate 1x2 Godoy Cruz. O jogo que marcou a volta ao Monumental de Núñez teve gosto amargo para D’Alessandro com mais uma derrota do River, a segunda em dois jogos desde que começou a atuar novamente.
No domingo(21) às 21h30, o River Plate visita o Rosário Central. Já na quinta-feira(25) às 21h45, o River enfrenta o Trujillanos na Venezuela. 
Boa sorte D’Ale.












Fotos: La pagina Milionária
           @teamdale10
           @CARPoficial

Um comentário:

  1. Regis Antonio Internacional20 de fevereiro de 2016 00:03

    "D'Ale vai se entrosar primeiro,e depois mostrar seu excelente futebol.Não é fácil para ele,depois de tanto tempo,ter que provar que é o craque que conhecemos!! Uma coisa é o torcedor argentino acompanhar de longe as partidas do Inter e seu sucesso em Porto Alegre,outra é eles quererem que D'Ale já demonstre tudo que sabe,já na chegada!!Lá,como aqui,também tem "corneteiros",e imprensa tipo RBS,á favor do Bôca!!Sucesso,D'Ale,já estás acostumado com isso!!"

    ResponderExcluir