sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

OFICIAL: Ele voltou!

Agora é oficial! Ele está de volta! Em entrevista coletiva nesta sexta-feira em Buenos Aires, ele confirmou sua volta. Foram 10 meses que pareceram um século! Mas agora, nosso gringo voltou para vestir a camisa do nosso colorado.


No dia 2 de Fevereiro de 2016, Andrés Nicolás D'Alessandro estava de saída do Biera-rio para o River Plate, onde nascera para o futebol. Para não perder, na sua última partida com o manto colorado, o gringo ergueu mais um caneco. A partir dali, o Internacional se perdeu. Perdemos nossa refrência de técnica e raça dentro de campo. O resultado foi o desatrtoso ano de 2016, que culminou com o nosso rebaixamento.

Por outro lado, D'Ale teve um ano bom na Argentina. Voltando ao clube que o lançou para o futebol, teve a alegria de voltar a emocionar a torcida millonaria novamente, que o aguardava durante anos. Foram 30 jogos com a camisa do River Plate, sendo que 25 como titular, numa temporada de 45 jogos do time portenho. Foi preservado em algumas partidas pelo Técnico Marcelo Gallardo, pois o futebol argentino é muito intenso comparado ao brasileiro, e por algumas lesões que o tiraram de combate.

Como de praxe, D'Alessandro levantou taças na sua volta ao River. Foi campeão da Recopa Sulamericana, contra o Santa Fé-COL, seu primeiro título internacional com o time de Nuñez e também campeão da Copa Argentina, contra o Rosário Central-ARG, na sua última partida pelo River.

 D'Ale foi campeão da Recopa 2016, sendo destaque em campo nas duas partidas.

Andrés com o troféu da Copa Argentina 2016, sua segunda taça na volta ao River.

Nas 30 partidas disputadas, Andrés marcou 5 gols, porém sua principal qualidade esteve presente: visão de jogo e técnica. Por muitas vezes o River se viu ditado pelo ritmo do Cabezón. Como de costume, nos clássicos D'Ale foi destaque. Mesmo não tendo vencido nenhum clássico contra o Boca Juniors na sua volta (Um empate e uma derrota), a imprensa argentina o considerou como o melhor jogador do River nos confrontos.

Além das taças dentro de campo, Andrés recebeu dois prêmios individuais: O Troféu Jorge Newbery, como jogador destaque na Argentina em 2016, batendo Carlitos Tévez, e também foi contemplado com o Prêmio Alumni, pela trajetória de sua carreira.

Abaixo, jornalista dos 3 principais veículos de esporte da Argentina deram sua nota ao desempenho do camisa 22 do River:

Emiliano Raggi — Fox Sports — Nota 7
German Gracia — TyC Sports — Nota 6 -
Diego Romano — Radio 1050 AM — Nota 8

Uma média final de 7 dentro das 4 linhas.

Se dentro de campo D'Ale teve média 7, fora dele continua como Nota 10! Foram inúmeras ações solididárias que D'Alessandro encabeçou durante seu tempo na Argentina. D'Ale, mesmo de longe, ajudou o nosso Blog na causa do Arthur, incentivando os colorados a contribuir com a recuperação do menino, que infelizmente veio à falecer. Nosso capitão, participou de ação "Treinando para a vida", iniciativa da Fundação River, que leva os jogadores até as escolas que eles frequentavam na infância, para incentivar os pequenos a seguir seus sonhos. Uma cena solidária do nosso 10, que emocionou o mundo do futebol, foi o caso do menino que foi até o treino do River, e perdeu sua camiseta. Vendo o menino chorando, nosso maestro o levou até os vestiários e o presenteou com uma camisa do River novinha, direto de suas mãos! Para encerrar 2016, vem aí a 3ª edição do Lance de Craque, evento que já se tornou cativo no calendário gaúcho. Fora as ajudas pontuais que nosso maestro sem faz.

D'Ale em visita à escola que frequentou na sua infância.

Colorados! Nosso capitão está voltando. Temos o dever de recebê-lo de braços abertos e com toda festa que ele merece.Depois do péssimo ano que passamos, sem ter aquela referência de raça e amor em campo, nosso querido Andrés tá voltando para se juntar à nós. Ele é um vermelho como nós, ama o Inter como nós e com certeza será a fortaleza que irá nos guiar nesse ano atípico que o colorado ira enfrentar em 2017.

Não estamos falando de um jogador do Inter, mas sim de uma entidade do Inter. Temos a honra de voltar a torcer para o Inter de D'Alessandro, depois de sofrermos com o Inter de jogadores sem gana e vontade. Vamos voltar a ser representados dentro das 4 linhas, contra o juiz que nos rouba ou contra o adversário que tira onda em nossa casa. Teremos um torcedor como nós fordado novamente. Vamos jogar com ele, vamos apoiar ele quando as pernas não ageuntarem mais. Temos esse dever,esse doce dever, que com certeza muitas torcidas de outros clubes queriam.

D'Ale, teu povo que andou contigo de 2008 à 2015, que te acompanhou mesmo de longe em 2016, estará novamente ao teu lado em 2017 da forma mais intensa possível. Andrés, seja bem-vindo novamente!

Ele voltou!

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.