domingo, 19 de março de 2017

Inter sofreu sem D'Alessandro, e D'Ale sofreu sem o Inter.





 Texto: Lucas Collar | Foto: Alexandre Lops |Gustavo de Oliveira.

A vitória do Inter por 1 a 0 diante do São Paulo de Rio Grande pelo Gauchão não foi apenas um simples jogo de futebol. Muitas coisas especiais cercaram o jogo do último sábado no Beira-Rio. Além da partida estar marcada para a data de aniversário de Fernandão, que completaria 39 anos, caso estivesse vivo, a data também reservava algo especial para o capitão D’Alessandro, aquele que tem sido, por nove anos, um anexo da arquibancada dentro de campo.

O gringo completou 350 jogos com a camisa do Inter. Em um momento que por mais difícil que seja para os colorados, coloca em prova a importância que D’Alessandro tem para o clube e que certas coisas e mesmo estando “velinho”, como ele mesmo diz em algumas entrevistas, faz questão de mostrar que alguns “torcedores” e “formadores de opinião” estavam equivocados ao falar que seu ciclo estava acabado e que ele não seria capaz de acrescentar mais nada ao Inter.

D’Alessandro é fundamental em todos os apectos. Dentro de campo, tem sido a referência técnica, como sempre, com passes, articulação e, até mesmo, sendo versátil cumrpindo outras funções no meio-campo com grande qualidade, mesmo que não seja a sua principal virtude. No sábado, por exemplo, esteve na linha dos volantes ao lado de Rodrigo Dourado e Anselmo e, mesmo assim, foi um dos melhores jogadores em campo. 

Ainda dentro de campo, gesticula, orienta e ajuda o time a todo momento. É um verdadeiro líder. Um técnico dentro de campo. Sem contar a importância fora de campo, aconselhando os jogadores mais jovens e sendo um líder extramente positivo em um momento de reconstrução do Inter como um todo após tudo que aconteceu no ano passado.

O Inter sofreu sem D’Alessandro e D’Alessandro sofreu sem o Inter. Ele está de volta no lugar certo e na hora certa para provar que ainda tem muito para dar ao clube, ao time e ao torcedor. São 350 jogos de um ídolo que já deu um até logo, mas que nunca mais dirá adeus.

4 comentários:

  1. Sofremos a dor da saída e do rebaixamento.
    Mas tudo voltou ao seu lugar. Sei que não é para sempre, mas vai ser técnico. Morara sempre em nossos corações. Amo!

    ResponderExcluir
  2. Vocês falaram o que tantas pessoas gostariam de falar estou escrevendo isso emocionada não tem como não falar D'ale é D'ale e com certeza calou a boca de muita gente principalmente os da imprensa. D'ale é D'ale o meu amor por ele só aumenta mas sempre com muito respeito te amo D'ale ❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️

    ResponderExcluir
  3. Dale nosso 10 ❤ - Luinter

    ResponderExcluir
  4. Quando foi embora sofri muito sempre achei que quando isso acontecesse seria no final da carreira agora esta de volta nunca duvidei de sua capacidade joga mais que muitos guris de 20 ..sera um grande treinador vitorioso como e sua carreira de jogador beijo no coracao meu maior idolo

    ResponderExcluir