quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

D'Alessandro não será poupado, e sim preservado.


Texto: Lucas Collar | Foto:Blog Andrés D'Alessandro

A temporada do Inter começou oficialmente no último domingo no empate em 1 a 1 com o Veranópolis no Antônio David Farina. Muito mais do que o jogo em si, a grande novidade ficou por conta do retorno de D’Alessandro ao Inter com a camisa dez nas costas e a tarja de capitão no braço sendo vísiveis novamente aos olhos do torcedor e não somente em uma lembrança como foi durante a temporada passada. Porém, a expectativa de rever a combinação que deu tão certo nos últimos anos entre D’Ale e Beira-Rio precisará ser adiada por, pelo menos, mais alguns dias.

A temporada será longa e o cuidado para possíveis lesões precisam ser redobrados. Só no primeiro semestre, em um começo de temporada, serão quase três jogos por semana envolvendo Gauchão, Primeira Liga e Copa do Brasil. A chance de uma lesão muscular acontecer, não só com D’Alessandro, é grande e a preparação física tem total consicência disso e por isso adotará essa medida cautelosa nesta quarta-feira contra o Brasil de Pelotas pela Primeira Liga.

É claro que depois de um ano tão ruim para o Inter como foi 2016, a expectativa de retornar ao Beira-Rio no primeiro jogo em casa no ano e rever um de seus maiores ídolos em campo, é muito grande. Mas certos “sacrifícios” são necessários para que a caminhada seja trilhada com acertos nos pequenos detalhes e no final de tudo, o objetivo maior ser alcançado da melhor maneira possível.

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.